Segundo a Agência Portuguesa do Ambiente (APA), em 2016 foram produzidas em Portugal 4.891 mil toneladas de resíduos urbanos. Actualmente o plástico está presente em quase todos os produtos que consumimos consumo e é difícil imaginar a vida contemporânea sem este material. No entanto, as mesmas características que o tornam tão útil, quer na durabilidade, leveza e baixo custo, tornam problemática a sua eliminação.

A missão de desplastificar o Clube Naval do Funchal exige uma coordenação de toda a estrutura do CNF, envolvendo desde os órgãos sociais, os funcionários, os sócios, os atletas e os utentes. Esta é uma missão de todos nós para a salvação dos nossos oceanos e do nosso planeta Terra.

Começamos com a redução do consumo de palhinhas, sob o animado slogan “Pára de chupar palhinhas no Clube Naval”. De forma leve e divertida, pretendemos sensibilizar e fazer chegar a mensagem à consciência de cada um. Estes e outros temas, serão assim, tal como as beatas atiradas para o chão que representam uma ameaça tão grande ao nosso querido mar.

Enquanto instituição de utilidade pública, com responsabilidade sociais, desportivas e educativas, o CNF pretende mobilizar um movimento que consciencialize a população para a redução do consumo de plástico e pretende a médio prazo implementar algumas medidas, como a exclusão das palhinhas e dos copos de plástico.

O papel também será reduzido e trocado pelo digital, por isso, será comum encontrar nas instalações do CNF mais ecrãs e informação digitalizada. Estes são os desafios dos nossos tempos, a desmaterialização e a desplastificação.

Clube Naval do Funchal

Clube Naval do Funchal

Campanha Garrafas CNF

Portugal sem Beatas

Informativo Beatas