Mar da Madeira consagra campeões nacionais de Stand Up Paddle

Cumpriu-se no passado domingo, dia 11 de Março na Madeira, a 1ª etapa do Circuito Nacional de SUP Maratona Júnior e Open. A competição, inserida no Madeira SUP Challenge 2018, foi organizada pelo CNF em parceria com a Federação Portuguesa de Surf e Associação de Surf da Região Autónoma da Madeira.

Num dia de sol com temperatura amena, os 40 atletas inscritos concretizaram as três provas previstas para os escalões em competição, nomeadamente, sub -15, sub 18 e Open 12.6´e 14´´.

Em termos de percursos os atletas do Sub-15 cumpriram o percurso de 5 Km, os sub-18 de 8km e os Open de 12 km, numa área compreendida entre a Ponta da Cruz e o Lazareto com largada e chegada no Cais de São Lázaro.

No escalão de sub-15 foi o CTM a dominar o pódio, com Francisco Vilhena a chegar em primeiro lugar com o tempo 54:10, seguido pelo colega Afonso Freitas com 55:01. Maria Leonor de 11 anos, também do CTM, foi a primeira feminina e a terceira da geral, consagrando-se assim campeã nacional com o tempo 58:07. Madalena Castro que ontem havia ganho a 1ª etapa do regional, foi vice-campeã nacional com o tempo 58:32.

Nos sub-18, Tomás Lacerda do CNF foi o grande vencedor, ao realizar os 8 Km do percurso em 01:09:04, seguido por Joaquim Brazão do CTM que cortou a linha de chegada após 01:33:17. Nos femininos, Sara Berenguer da ADRAP sagrou-se campeã nacional com o tempo 01:46:07, sendo seguida por Sophie Moreau do CTM e por Lara Rodrigues do CNF.

A classe Open, prova rainha do circuito, participaram 19 atletas divididos em pranchas de 12.6 ´´e 14´´ pés, tendo sido a competição mais aguardada e disputada do dia.

Com vários campeões nacionais em prova, Rúben Afonso do Clube Naval de São Vicente, atual vice-campeão e campeão nacional 2016, não deixou seus créditos em mãos alheias e foi o primeiro da geral assim como o primeiro na classe 12.6´ com o tempo 1:16:39. Já o atual campeão nacional, Filipe Meira do Clube Naval de Sesimbra ficou na segunda posição desta categoria com o tempo de 1:22:04, fechando o pódio Renato Queirós do Clube Fluvial Vilacondense.

Na categoria de 14′ pés, Ricardo Rodrigues do CNF venceu o título nesta Classe Open por dois segundos de João Rodrigues do Centro de Treino Mar, fechando o podium Diogo Sousa do Albufeira Surf Clube.

Nos femininos, Anabela Prioste foi a grande vencedora com o tempo 1:36:02, seguida por Rute Viegas, do Albufeira Surf Clube a finalizar a prova em 2:17:25.

No final, os participantes comentaram mais este evento e as suas prestações, com as seguintes Declarações:

Maria Leonor – Campeã Nacional de Sub 15
“Estou muito satisfeita porque recuperei de uma lesão e a prova correu bem. O mar estava muito mexido mas não caí nenhuma vez. Para o futuro quero ser campeã regional, nacional e um dia mundial”.

Francisco Vilena – Campeão Nacional de SUP Maratona de Sub 15
“Estou contente porque treinei para isto. Lá fora foi difícil, com o mar com muita ondulação. Mas consegui poupa energia e lutar até ao final com o Afonso. Agora quero continuar o campeonato e os treinos”.

Tomás Lacerda – Campeão Nacional de SUP Maratona de Sub 18
“A prova em geral correu bem. Tive um pequeno erro no arranque e caí, mas depois consegui recuperar, tomei a liderança e mantive o ritmo até cortar a meta. Esperava um pouco de mais competição mas é sempre bom ganhar. Quanto ao futuro espero ser um dia atleta internacional seja no Surf ou no Stand Up, que são as minhas duas modalidades.”

Ricardo Rodrigues – Vencedor da 1ª etapa do Circuito Nacional de SUP Maratona – Open 14´
“Eu sabia que seria uma primeira etapa muito competitiva e por isso preparei-me para estar à altura desta competição e conseguir alcançar um bom resultado. Estou satisfeito não só pelo primeiro lugar, como também pela prova toda no geral. Acho que a Madeira foi o local ideal para iniciar um novo ciclo competitivo, onde se viu que as novas gerações vêm com muita força de vontade para fincar nesta modalidade”.

Anabela Prioste – Vencedora da 1ª etapa do Circuito Nacional de Sup Maratona – Open 12.6`
“Foi uma prova com condições difíceis de vento e forte ondulação e bastante backwash onde as fortes rajadas não deram tréguas ainda assim um balanço positivo com um Downwind divertido onde deu para desfrutar da beleza deste percurso . Foi muito desafiante e consegui fazer uma boa prestação, terminar a prova e trazer para o Continente o 1° lugar no pódio. Estou Feliz por ter voltado à Madeira a esta prova organizada pelo Clube Naval do Funchal, espero voltar em 2019. Foi interessante ver os treinos e as provas dos sub15 e sub18 estão com muito bom nível têm excelentes atletas. Parabéns a todos os atletas que apesar das condições se fizeram ao Mar.”

PDFClassificações

 

Partilhar